O abraço das águas – Crônica do amanhecer – Helcio Silva

São Luis é uma cidade deitada na ilha de Upaon-Açu entre duas baias e cortada por vários rios, rios em agonia!... Uma cidade abraçada pelas águas. Por muitos anos, e há muitos anos que já se foram, a ilha era um santuário de rios perenes e matas vivas, recanto dos pássaros... Na ilha, havia abundante produção de frutas e verduras... Havia poesia e poetas..., muitos!

Hoje, ainda há os poetas..., resistentes!

Porém hoje, só os políticos tem espaço..., na mídia... Mas precisamente na grande mídia; pois eles - em muitos casos - são os donos da mídia.

Os políticos poderosos - principalmente os que são donos de parte da mídia - sabem como controlar tudo, notadamente em período pré e eleitoral...

E o que esses políticos poderosos, donos de grande parte dos mei

Enigma – Raimunda Lucinda Martins


Vazio




" Olho à minha volta,
O que procuro não encontro,
Talvez porque não exista,
Seja só fruto da imaginação
Ou esperança do meu coração!...


Minha vida segue em frente
Entre a tristeza e a solidão...
Eu fico a refletir
Se neste meu sofrer,
Haverá algum sinal
Do que deverei fazer;
Se para findar esta mágoa
Haverá alguma solução!...

Mas nada consegue preencher
O imenso vazio que sinto.
Enterro-me no sofá,
Esperando por um abraço
Que não irá acontecer;
É o que eu pressinto!...

Talvez o meu mundo
Seja na escuridão da alma,
Sem nada ver...
Sem nada sentir...
Mas me rebelo!
Mergul

Modelo Jônica – Fragmentos – Freddy Diblu

Há quem garimpe: “Mulheres!” De toda tribo e etnia
Louras, ruivas, morenas... Mulheres, mulheres em profusão
Mulheres tronchudas, mulheres rechonchudas...
À ótica grega, respectivamente, coríntias e dóricas então
Entalhadas em expressões fora de mídia, à modesta simetria
(Que me compreendam por vê-las esteticamente insortudas)
Mas nada como a modelo Jônica – sinuosa, suntuosa, monumental!
Ao encontro da sublimidade, propensa a levitação
Em cujo conjunto exaltam-se equilíbrio e harmonia
A pactuante simbiose do divino com o carnal....


Uhu! É tronco de geometria lânguida, soberana!
Dá até presto estrabismo nos cultores da arte. Alinha
Relevo de seios e nádegas; espáduas e dorso fachudos
Quadris autoexplicativo

A poesia do maranhense Alex Brasil

Ci "Fi "Lização

A igreja está morta,

e os vermes se multiplicam sobre seu cadáver.

Deus está sendo cuspido no Oriente Médio,

na Índia, no Irã,

na boca do Papa,

nas Américas humilhadas por caciques de quepe e fuzil.

Está surgindo uma nova era de gerações sem causa,

sem destino,

acorrentadas e tangidas

por capitalistas tiranos;

por falsos profetas...

Está surgindo a era

em que morrerão as baleias e os humanos,

e serão poucos, muito poucos o verde e os poetas.

(Idade do Ouro Negro,1980)

O grito silencioso

Há uma agonia na sombra do poder.

Há uma sombra querend

Círio de Nazaré e o sumiço da Lua – Herbert de Jesus Santos

 Círio de Nazaré e o sumiço da Lua e 3(Sotaque da Ilha, JP Turismo/Jornal Pequeno,28.8.)       mudas de roupa, na Festa de Ribamar                                                                                                                             (A igreja, em Belém, não proibiu o profano, como baile brega, em sua celebração religiosa. É mais fácil queixar-se  ao Bispo de Roma que ao de São Luís. Fala, V. Reverendíssima!)           Herbert de Jesus Santos(*)